Identidade

É incrível como ela pode falar tanto a nosso respeito. Se um dia você pensou em esconder sua idade, lá está ela para te denunciar. Se sua intenção é omitir o seu país de origem, esqueça! Ela não vai deixar você mentir. Essa é função dela: revelar a sua verdadeira identidade.

Idade, imagem, nacionalidade, número de identificação. Incrível! Tudo num único papel.

Mais incrível ainda é a credibilidade deste documento. Basta apresentá-lo e pronto! Todos acreditam em você. Quer dizer, nem sempre. Dependendo do seu estado de conservação ela pode perder essa credibilidade. Isso aconteceu comigo.

Com a borda rasgada, o plástico protetor destruído, e alguns dados ilegíveis por conta dos amassados, minha cédula de identidade estava bastante comprometida. Quase fui impedido de viajar.

Naquele momento acreditei no velho ditado: “Uma imagem vale mais do que mil palavras”. Não bastava dizer quem eu era. Era preciso comprovar!

Uma semana depois, providenciei a segunda via da minha identidade. O interessante foi esperar pelo processo. A minha nova identidade não ficou pronta na mesma hora. Pediram-me quatro dias úteis para retirar o novo documento. Recebi apenas um protocolo que substituía o RG.

Interessante é pensar que o mesmo pode acontecer conosco em nossa caminhada com Deus.

Um dia descobri minha identidade em Cristo Jesus. Minha verdadeira imagem, nome e filiação. Com o passar dos anos, situações, acusações e lembranças do passado tentaram destruir essa identidade. A imagem parecia não ser a mesma. O nome parecia distorcido. Por um momento perdi a credibilidade em acreditar quem eu era em Cristo Jesus.

Quando os ataques começam eu preciso recorrer à verdade. Resgatar a identidade em Cristo.

Lembro que na infância sofri com algumas marcas de rejeição e baixa auto-estima. Em tudo me sentia insuficiente e sem valor.

Mas, em Cristo, descobri novas marcas. As mãos furadas, o rosto ferido e o lado rasgado me revelaram uma nova identidade. Aceitação, validação e valorização. É como se a cruz fosse uma flecha e eu, o alvo. O amor de um Pai alcançando um filho. Este filho sou eu! O filho amado do Pai.

Caminho em direção à cruz carregando meus erros, falhas e marcas e é na cruz que encontro o amor do Pai revelado! Amor que corrige, restaura e cura. Meus fardos são aliviados!

Pensando um pouco ainda no RG, talvez assim como eu, você não goste de algumas informações contidas ali. Com um pouco de sorte, um dia você conseguirá alterar alguns dados! Talvez consiga trocar o sobrenome, o número de registro ou até mesmo a sua naturalidade. Mas uma coisa não pode ser alterada: a filiação. Por mais que tente.

Em Cristo Jesus: Você é filho de Deus. Aceito e amado pelo Pai.

“E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de Seu filho, que clama: Aba, Pai.” Gálatas 4.6a

Por Robson Santana
Um Crente em recuperação

Anúncios
Esse post foi publicado em Blog CR - Jovem. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Identidade

  1. Suzerley disse:

    Legal a comparação, engraçado é que ontem mesmo eu estava pensando em ir ao cartório, saber mais sobre os novos direitos de mudança neste documento. Pois meu sobrenome é Faustin”a” quando o correto e de toda família é Faustin”o”. Foi um erro de datilografia (sou da época das máquinas Olivetti, rsrsrs 3.5)
    E isso levou uma das minhas filhas, a mais velha a ter o mesmo “erro” no nome.
    Mas da mesma maneira que esta filha recebeu de “herança” um “a” ao invês do “o” também eu hoje posso deixar a ela uma nova filiação, que antes não conheciamos. Através do sim a Jesus Cristo, chegamos á Deus e já não somos mais chamados servos, mas sim amigos, filhos.
    E descobrimos juntas que temos um Deus capaz de romper todas as minhas dificuldades, que me ama com um amor incondicional e está sempre ao meu lado. Aquele que deixa de lado 99 ovelhas para ir atrás de apenas 1 “eu e você”
    E que nos carrega literalmente no colo, mas muitas vezes se faz nescessário quebrar a perninha da ovelha fujona, que insiste em querer se desviar do bom caminho, ou ainda tentar esconder a: idade, nacinalidade, e filiação…
    Suzerley, uma crente em Recuperação.

  2. Roberta Gonçalves disse:

    Pedaços… pedaços,
    tantos pedaços da minha vida.
    Espalhados por toda parte, alguns nem existem mais, um quebra cabeça inacabado, confuso e sem forma.E sei que sozinha jamais poderei juntá-los!
    Numa visão Jesus vem e diz:”Eu tenho todos os pedaços da sua vida, milhares de fragmentos de cada dia.Posso juntá-los todos para que NUNCA MAIS se percam!!!
    Essa letra de Stormie Omartian retrata bem a minha identidade, assim que descobri minha filiação em Deus.
    Me senti confusa, culpada e com vergonha por saber que o Pai conhecia todos os pedaços da minha vida.
    Mas Ele me apresentou o amor incondicional. Mostrou-me que, embora eu tenha me perdido no caminho, alterado, distorcido minha identidade, Ele estava ali o tempo todo…reconstruindo todos os pedaços.Até aqueles esquecidos!..
    E ainda o sinto ao meu lado, fazendo isso o tempo todo!
    E melhor! Ensinando-me que não preciso me envergonhar da distorção que permiti em minha identidade um dia. Ele está restituindo, transformando e refazendo sua graça em mim!

  3. Helga disse:

    Acho que aos pouco estou conseguindo saber de fato quem eu sou, definir a minha identidade.Em Cristo ela sempre existiu, mas pra mim ela já mudou bastante…Mas com a ajuda de Deus, que sempre soube quem eu era de verdade, estou conseguindo descobrir e aceitar a minha verdadeira identidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s