Pai Nosso

Jesus nos ensinou em Mateus 6.9-13:

Vocês, orem assim: ‘Pai nosso, que estás nos céus! Santificado seja o teu nome. Venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu. Dá-nos hoje o nosso pão de cada dia. Perdoa as nossas dívidas, assim como perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal, porque teu é o Reino, o poder e a glória para sempre. Amém.

“Qual a mensagem implícita na psicologia do Pai-Nosso quando fala dos nossos débitos? A de que sejamos transparentes, que tenhamos contato com nossas fragilidades. Não é uma mensagem moralista que acusa e gera sentimentos de culpa, mas que liberta, estimula a arte de pensar, expande a autocrítica e produz um olhar para dentro de si.

Nós somos transparentes? Nunca conheci alguém que seja plenamente transparente. Uns escondem algo do seu cônjuge, outros, dos filhos, e ainda outros, dos seus amigos.

Uns se escondem atrás da sua cultura; outros, atrás da sua falta de tempo; outros ainda, da necessidade neurótica de estarem sempre certos. Uns se escondem atrás de seus símbolos de status. Alguns são especialistas em se esconder atrás de seus títulos acadêmicos; outros, atrás de sua posição social; outros, atrás de suas contas bancárias.

O ser humano de todas as raças, culturas e condições sociais tem uma tendência histórica de camuflar seus defeitos, maquiar suas insanidades. É necessário descobrir quem somos retirar toda a maquiagem, remover todo o disfarce. O pior disfarce é aquele que ‘escondemos’ de nós mesmos. São os que levam nossos traumas para nossos túmulos.

Temos ânimo para falar das nossas roupas, mas não da nossa nudez. Discorremos com entusiasmos sobre nossas vitórias, mas não falamos dos acidentes e das feridas do caminho. Agora chegou o momento de encararmos nossos débitos e de procurarmos saldá-los.

Podemos extrair um pensamento vibrante das idéias de JESUS: ser doente não é uma escolha humana, mas continuar doente pode ser. JESUS admite nossa estupidez, mas não aceita que a escondamos. Admite nossa tolice, mas não permite que as maquiemos.”

Trecho do livro: Os segredos do Pai Nosso de Augusto Cury

Chegou o tempo de aceitar o convite de Jesus para um novo tempo. Onde poderemos de fato dizer: Pai, seja a feita a Tua vontade em mim!

Anúncios

Sobre blogcrjovem

Blog CR Jovem - Proibido Pessoas Perfeitas
Esse post foi publicado em Devocional. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s