Reconcilio meus joelhos com o tapete

Segue um texto que foi escrito há tanto tempo, mas que pode te abençoar…

“Daniel… entrou em sua casa… e três vezes no dia se punha de joelhos, e orava, e dava graças diante do seu Deus, como também antes costumava fazer.” Dn 6.10
_
Palavras bonitas saem da minha boca, mas nem sempre são traduções do que há dentro de mim. Minhas palavras podem até te enganar, ou não. Posso ser sincero? A mim também não. Por isso, há tempos me sinto assim: perdido, vencido e por vezes sujo.
_
Às vezes confuso e incrédulo. Parece que há uma doença na alma. Algo tão “secreto”, e ao mesmo tempo tão visível. Chego até me render às circunstâncias.
_
Mas será que tem que ser assim?
Essa resposta eu sei desde muito tempo.
_
Já conheço ao Senhor, sei o Seu nome,
… já ouvi a Sua voz me chamando tantas vezes.
Decidi viver pra Ele e pedi tantas vezes que não me deixasse ir pra longe. Mas como sempre, as palavras que saem da minha boca, não são a exata expressão do que há no meu interior.
_
Minhas atitudes, tão frequentemente, tentam esconder quem eu realmente sou, forjando um esconderijo…
Um lugar onde a luz não revele a realidade, do ser e do querer.
_
Havia sinceridade na oração quando disse que não queria fazer nada de errado. Mas por que é tão difícil?
Só me resta uma coisa.
E mais uma vez eu digo:
– “Eu não posso sozinho”.
_
E nesse momento a resposta vem, quando novamente me curvo e reconcilio os meus joelhos com o tapete. Novamente deixo as lágrimas rolarem pelo meu rosto.
_
Às vezes, sinto-me sozinho, embora entenda que Você está por perto.
Há ruídos que parecem mais fortes que a Sua voz.
É difícil prosseguir.
Mas, por quê?
_
É difícil fazer as escolhas certas.
Por quê?
_
Dizem até que veem algo de diferente em mim. Que há um plano a se cumprir. Mas isso nem eu sei ao certo o que é, e por vezes chego a duvidar. Em certas situações, tão decidido, em outras não sei mais o que quero.
Mas espera!
Será que alguma vez eu soube?
_
Certeza é aquela coisa que não nos permite voltar atrás, não é?
A linha entre o querer, saber e fazer o que é certo, é bem diferente do que eu faço na prática. A linha é mais fina do que eu gostaria que fosse…
Então, só me resta uma coisa:
Reconciliar os meus joelhos com o tapete, e me voltar novamente pra Você.
O único que tem as palavras de vida eterna.
O único que pode responder minhas questões.
_
E por mais que você não as responda agora,
Eu continuo com os joelhos no tapete.
Até que Você venha e mude completamente aquilo que só alguém como Você pode mudar.
_
E enquanto os meus joelhos,
embora vacilantes,
se firmam,
tenho a certeza que estou sendo fortalecido, pois: “VOCÊ é a resposta que eu preciso.”
_
Então, permaneço nesta posição.
E com o rosto ao chão,
reconcilio os meus joelhos com o tapete.
_
Diogo Andrade
Um Jovem em Recuperação

Anúncios

Sobre blogcrjovem

Blog CR Jovem - Proibido Pessoas Perfeitas
Esse post foi publicado em Devocional. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Reconcilio meus joelhos com o tapete

  1. Alan Ramos disse:

    Esse texto é simplesmente o grito silencioso de muitos corações! Glória à Deus pela sua vida Diogo…
    “Se o meu povo, que se chama pelo meu NOME, se humilhar e orar, buscar a minha face e se afastar dos seus maus caminhos, dos céus o ouvirei, perdoarei o seu pecado e curarei a sua terra.”
    2 Crônicas 7:14

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s